As Novas Opções de Tratamento Para Menopausa: Não Tema a Reposição Hormonal!

Neste artigo você vai saber mais sobre os principais sintomas e quais são as novas opções de tratamento para menopausa.

Entrar na menopausa ainda significa para muitas mulheres, o fim da vida sexual e a hora de pegar os chinelinhos e começar assistir sessão da tarde todos os dias.

Nada disso! A cada dia nos surpreendemos com novas opções de tratamento para menopausa e a quebra de paradigmas relacionadas a reposição hormonal (HT).

Vamos falar sobre isso agora – Continue lendo

tratamento para menopausa

Os sintomas da menopausa

A menopausa irá acontecer com todas as mulheres, fase onde os ovários param de produzir hormônios e uma série de sintomas toma conta do corpo feminino.

Os sintomas mais comuns nessa fase são:

  • Ondas de calor;
  • Suores noturnos;
  • Diminuição da lubrificação vaginal e do desejo sexual;
  • Perda de massa óssea;
  • Alterações do sono e do humor;
  • Ganho de peso.

Isso tem sido uma preocupação constante para os médicos com experiência na abordagem desta fase.

Sabemos que a reposição hormonal pode trazer grandes benefícios para essas mulheres, porém ainda existe muito temor por parte da classe médica.

Será que esse medo é realmente necessário?

O tratamento para menopausa

Retornando ao passado, há exatos 15 anos, ensaios da Iniciativa de Saúde da Mulher Americana (WHI), testaram duas das formulações mais comuns de terapia hormonal, usando um estrogênio isolado e um estrogênio combinado com uma progestina para mulheres com útero e, assim avaliaram os riscos e benefícios.

Os resultados dos ensaios iniciais foram alarmantes, porque relataram aumento na doença cardíaca, acidente vascular cerebral e câncer de mama na população estudada.

Porém, as evidências científicas mudaram e muito com o tempo.

Novas publicações já mostram resultados totalmente diferentes, entre eles, um estudo liderado por pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital em Boston, examinou as taxas de mortalidade no longo prazo por todas as causas, bem como as taxas de morte por causas específicas em mulheres menopausadas em uso de terapia de reposição hormonal.

As novas descobertas são muito reconfortantes.

Reposição hormonal na menopausa

No estudo geral de mulheres entre 50 e 69 anos, os pesquisadores não encontraram aumento ou diminuição da mortalidade total ou morte por doenças cardiovasculares, câncer ou outras doenças graves.

As taxas de mortalidade nessas mulheres, tenderam a ser aproximadamente 30% menores do que aquelas que não estavam em tratamento com hormônios.

Mesmo em mulheres que iniciaram reposição hormonal em seus 60 e 70 anos, nenhum efeito na taxa de mortalidade foi observado.

Além disso, durante o período prolongado de acompanhamento (18 anos desde o início do estudo), as mortes globais por doenças cardiovasculares e câncer não aumentaram nem diminuíram em mulheres que receberam HT.

Os pesquisadores também descobriram que as mortes por doença de Alzheimer e outras formas de demência foram significativamente menores com o estrogênio sozinho do que com o placebo, durante os 18 anos de seguimento e, o uso de estrogênio mais progesterona não foi associado à mortalidade por demência.

Devemos notar que os ensaios WHI de 2002, abordaram os benefícios e os riscos das formulações mais comuns de terapia hormonal, usadas no início do estudo e disponíveis naquele momento.

Desde então, a indústria farmacêutica trouxe novos conceitos, doses mais baixas, diferentes formulações, com a entrada dos bio idênticos e, novos métodos de administração (gel, cremes, óvulos vaginais) de terapia de reposição hormonal tornaram-se disponíveis e são cada vez mais comuns.

O grande segredo ainda é selecionar o paciente ideal para reposição hormonal e usar a menor dose com o máximo de efeito possível.

O acompanhamento com um nutrólogo é uma ótima opção para o tratamento para menopausa.

Confira como é uma consulta com um médico nutrólogo:

Se você ainda tiver dúvidas de como realizamos o nosso trabalho, clique aqui ou no botão abaixo e marque uma consulta conosco!

marque sua consulta
Será um prazer lhe ajudar no tratamento para menopausa. 

Grande abraço!
Dr Luiz Gustavo Solano
Médico Nutrólogo
CRM 106353 I RQE 55075

Autor: Dr. Luiz Gustavo Rosa Solano

Médico Nutrólogo (CRM 106353 I RQE 55075) e Diretor Clínico da Clínica Solano em Sertãozinho–SP e Ribeirão Preto–SP