Alimentação para Atletas

nutrologia_esportiva-imagem

O médico nutrólogo esportivo possui amplo conhecimento do papel nutricional, metabólico e hormonal envolvido com a performance esportiva podendo oferecer ao seu paciente, ferramentas realmente eficazes na busca dos seus objetivos esportivos através da alimentação ou dieta esportiva.

Benefícios da Nutrologia Esportiva

A Nutrologia Esportiva melhora:

  1. rendimento físico
  2. aumenta a força
  3. estimula a hipertrofia muscular
  4. reduz o percentual de gordura corporal
  5. acelera a recuperação

Há um conjunto de fatores (gráfico abaixo), realmente necessários para se atingir determinado objetivo com a atividade física, porém, os atletas amadores ou profissionais que dão atenção especial a sua alimentação geralmente mostram resultados mais rápidos e duradouros.

resultados alimentacao para atletas

Como elaborar um planejamento alimentar para atletas?

A dieta para atletas deve ser elaborada pelo nutrólogo esportivo, endocrinologista esportivo ou nutricionista esportivo, sempre respeitando características individuais de cada paciente e apoiando -se naquilo que há de mais recente e validado pela literatura científica.

Tópicos a serem trabalhados na consulta

1 – Definição de Meta

Seja na hipertrofia, definição muscular, emagrecimento ou performance, é necessário estabelecermos objetivos claros e de fácil mensuração.

2 – Avaliação na Composição Corporal e Antropometria

Na Clínica Solano são utilizados dois métodos para analisar a composição corporal dos pacientes, um chamado de bioimpedância e outro, baseado no protocolo Internacional de avaliação antropométrica, chamado ISAK, validado mundialmente.

3 – Definição da taxa metabólica diária do atleta

Através de algumas fórmulas ou equipamentos específicos, o endocrinologista esportivo consegue obter a quantidade de calorias diárias gastas por um atleta. Informação extremamente valiosa obtida em investigação via consulta.

4 – Avaliação da alimentação do esportista

Quantidade, qualidade, horários, preferências nutricionais e recordatório alimentar

5 – Checagem do volume e intensidade de treinos

6 – Análise dos resultados dos exames laboratoriais

A avaliação laboratorial para a alimentação para atletas é necessária e crucial para a adequada criação do protocolo de tratamento sendo que os exames podem ser realizados pelo convênio (Unimed São Francisco, Bradesco, etc) do paciente.

Resultados analisados:

  1. Quantidade de hormônios, vitaminas, minerais
  2. Função renal e hepática
  3. Metabolismo energético e marcadores de risco cardiovascular

Dicas de Alimentação para Musculação e Hipertrofia

A dieta para hipertrofia muscular, difundida por grandes nomes do fisioculturismo e pela literatura científica, é na sua imensa maioria das vezes, rica em proteínas, e com doses de carboidratos e gorduras extremamente variados.

Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, a dieta dos atletas de força deve ter maiores quantidades de proteínas, atingindo cifras bem superiores a de indivíduos sedentários, distribuídas de forma proporcionada durante todo o dia, com a intenção de maximizar a síntese muscular.

As quantidades de proteínas recomendadas giram entre 1,6 a 2g/Kg/d (SBME), enquanto que a de carboidratos pode atingir cifras de 10g/Kg/d, em fases de ganho de peso, até quantidades bem menores, em fases de definição muscular.

As gorduras boas devem estar presentes, contribuindo com até 30% do valor calórico total diário.

Dicas de Dieta para Atletas que buscam performance

Já, na alimentação dos atletas de endurance, praticantes de ciclismo, natação, corrida, lutas, triatletas, entre outros, observa-se uma menor atenção na ingestão de proteínas e maior preocupação com os carboidratos.

São atividades com objetivos diferentes, valorizam mais o rendimento físico e o tempo de recuperação muscular.

A ingestão de proteínas recomendadas giram entre 1,4 a 1,6 g/Kg/d ( SBME ), e não deve ser subvalorizada. Já, a ingestão de carboidratos e gorduras sofre maiores oscilações.

O tipo de carboidrato pode fazer diferença no rendimento do atleta, os de baixo índice glicêmico devem ser mais valorizados na maioria das refeições, já os de alto índice glicêmico são muito bem vindos durante e após atividade física.

A intenção desta estratégia nutricional para atletas de endurance é preservar a performance e acelerar a recuperação do glicogênio muscular.

As gorduras não podem faltar, dietas com baixo teor de gorduras prejudicam o rendimento dos atletas, aceleram o consumo de glicogênio e facilitam o aparecimento da fadiga.

Como funciona o trabalho do nutrólogo Luiz Solano?

Interessado(a)?

Entre em contato e agende a sua consulta!!

Os consultórios são em Ribeirão Preto e Franca – SP.

Invista em sua saúde. Invista em você!!

Entre em contato e Agende sua Consulta pelo Formulário nesta página ou através do nosso e-mail: [email protected]